Violência contra a Mulher é tema trabalhado com a comunidade indígena

Na quinta-feira (23) a Administração Municipal de Constantina, através da equipe da Secretaria de Assistência Social,  promoveu um encontro com o grupo de mulheres da comunidade indígena da Linha Capinzal.

A atividade realizada faz parte de uma sequência de formações que vêm sendo desenvolvidas com as mulheres indígenas de Constantina, onde são abordados diversos assuntos presentes no dia-a-dia da comunidade.

Na formação da quinta-feira foram provocadas algumas reflexões sobre a questão da violência contra a mulher, tema que é de fundamental importância para ser trabalhado com todos os setores da sociedade.

“A questão da violência contra a mulher é um problema social que atinge o conjunto da sociedade, é uma violação que compromete a saúde pública, os direitos humanos e as liberdades fundamentais. É uma pauta que não pode ser mascarada ou disfarçada. Precisa ser denunciada e discutida em todas as esferas”. Destacou Sirlei Lazzaretti, que é psicóloga da Prefeitura Municipal e estava presente na reunião.

No mesmo dia, a comunidade da Linha Capinzal também recebeu a visita da consultora da UNESCO, Jesiane Fernandes, que está desenvolvendo um trabalho social com as crianças indígenas da região norte do Rio Grande do Sul, visando resgatar e documentar alguns aspectos que fazem parte da cultura Kaingang e Guarani.

O Vice-prefeito Adroaldo Araújo também acompanhou as atividades, oportunidade em que ressaltou a importância de promover espaços que visem a troca de experiências, a valorização cultural e a reflexão sobre os temas que afetam diretamente a vida das pessoas, como é o caso da violência contra a mulher.

Compartilhe